Realizou-se ontem (sexta, 13) à noite, sob a presidência de João Paulo Albuquerque, a Assembleia Geral ordinária do ACP. Nela a Direcção apresentou o Balanço da época desportiva, o Balanço da Organização do UTSM, as Contas e perspectivou-se a época desportiva 2017/2018. Num clima de sã troca de opiniões a assembleia congratulou-se com o desempenho desportivo com centenas de participações um pouco por todo o lado, sendo dado como exemplos FDS como o último em que o clube esteve presente em nada menos que 8 eventos e a continuidade da excelência da equipa de trail running que um ano mais está a lutar pelo pódio no Campeonato Nacional. Palavras especiais também para a significativa participação e filiação nas provas da AADP e para o crescimento significativo da equipa jovem. A Organização do UTSM foi considerada de novo como de planificação e execução exemplares e os associados referiram unanimemente o entusiasmo por dar continuidade ao projecto assim se consigam reunir os apoios, nomeadamente financeiros, necessários. João Carlos Correia, o Presidente da Direcção, apresentou as contas do clube e os movimentos financeiros registados tendo colocado à disposição dos sócios documentos com todos os movimentos bancários registados. A situação financeira do clube é estável e permite avançar com alguma segurança para o lançamento de novos desafios de monta como sejam a organização do 8.º UTSM tendo os sócios ficado conhecedores que a Organização da edição de 2017 atingiu uma despesa de 32.000 €, na qual não estão contabilizadas as ofertas de trabalho e de meios oriundas dos sócios e dos voluntários. Uma gestão criteriosa de recursos tem contudo permitido exercícios económicos com saldos francamente positivos. No debate sobre a época desportiva que se avizinha foram delineadas as orientações globais que vão na linha daquilo que é o modo de funcionamento normal do clube: ambição, bairrismo regional e valores humanos tão importantes quanto os desportivos. É intenção de todos continuar a avançar rumo a um cada vez maior orgulho da população do seu clube de referência no que ao Atletismo respeita, quer seja nos resultados conseguidos, quer seja na excelência da organização do UTSM, quer seja na vertente da organização de eventos informais e financeiramente desinteressados que visam exclusivamente a promoção do exercício físico e desportivo entre a população. Finalizou-se com um apelo para que passe a mensagem de que o ACP não pretende ser um clube elitista e que nele têm lugar todos os corredores da cidade que aliem à paixão pela corrida uma forma exemplar de respeito pelos valores da ética desportiva.

dav
dav
dav
dav

IMG_20171013_212223IMG_20171013_212618

Anúncios