São Silvestre e Corta-Mato com versões virtuais

Portalegre vai ter mais duas corridas virtuais propostas pelo ACP em dezembro e janeiro. No final do ano (entre 21 e 31 de dezembro) propomos a Corrida de São Silvestre com uma extensão de 7,7 Km pelas principais artérias da cidade e, entre 1 e 10 de janeiro, mais uma edição do Corta-Mato do ACP, este ano com características diferentes mas com um percurso de 7,5 Km muito apelativo.

Clique e conheça o percurso da São Silvestre de Portalegre
Clique e conheça o percurso do Corta-Mato do ACP 2021

Que fazer para participar?

Basta percorrer o percurso dentro do período assinalado e carregar a atividade para a aplicação STRAVA como Corrida até ao final do dia seguinte ao final do desafio (até dia 1/1 para a São Silvestre e até 11/1 para o Corta-Mato).

Quanto custa?

É gratuito.

Beneficio de seguro?

Não. Ao não haver uma inscrição formal e ao ter uma concretização não enquadrada não é possível subscrever qualquer seguro pelo que a participação decorre por sua conta e risco.

Que cuidados devo ter?

Tenha em consideração o trânsito. Corra preferencialmente pelos passeios sem incomodar outros transeuntes.

Posso repetir a participação?

Sim, dentro do período considerado, corra as vezes que quiser. Para a lista ordenada de classificação tomaremos em consideração o seu melhor resultado cronométrico.

Há prémios?

Sim. Os vencedores absolutos (Masculino e Feminino) de cada um dos eventos terá uma inscrição gratuita na 9.ª edição do UTSM – Ultra-Trail de São Mamede (7 e 8/5/2021). Caso já se encontre inscrito poderá oferecer a inscrição a outrem.

Os 3 mais rápidos (masculinos e femininos) receberão uma máscara reutilizável com design exclusivo.

Há Dorsal virtual?

Sim. Será disponibilizado nas páginas do eventos no Facebook.

Que mais posso fazer?

Convide amigos e família a participarem também. Podem fazê-lo como uma simples Caminhada. Divulgue a sua participação nas redes sociais com Fotos e com a hashtag #acpcorridasvirtuais

Desafio PLANO na próxima semana

Termina na próxima semana o primeiro Portalegre Strava Challenge, desafios de corrida/caminhada virtual com que temos procurado animar os entusiastas da corrida nestes tempos de confinamento. É gratuito e muito informal. Basta ter uma conta na aplicação de monitorização de atividade física STRAVA, aderir ao clube PORTALEGRE STRAVA CHALLENGE e, entre segunda, 2, e domingo, 8, completar o percurso da Estrada do Carvalhal das Vinhas gravando-o na Aplicação. Aparecerá automaticamente no segmento Carvalhal das Vinhas N/S e já está. A distância (menos de 3 Km) não afasta ninguém e a maioria dos participantes integra o segmento num treino mais longo.

👉Inscrição👉https://www.strava.com/clubs/730049/group_events/825054
🌍https://www.strava.com/clubs/PtgStravaChallenge
😈Segmento 👉https://www.strava.com/segments/10824686
👉Resultados anteriores 👉https://www.strava.com/clubs/730049/posts/12362608

Classificações dos 2 primeiros desafios:

Desafio Atleta Completo SUBIDA

Desafio Atleta Completo DESCIDA

Desafio Atleta Completo GERAL 2 EVENTOS

ACP 4.º no Nacional de Endurance

Inesperado mas particularmente saboroso. O ACP – Atletismo Clube de Portalegre / UTSM classificou-se em 4.º lugar, por equipas, no Campeonato Nacional de Trail, especialidade de Ultra Endurance, disputado neste fim-de-semana nas serras da Estrela e do Açor. O atleta nisense Gonçalo Carita (ACP) foi o mais bem classificado (12.º da Geral e 5.º sénior) completando o percurso de 100 km (D+5520 m) entre a aldeia de Piódão e as Penhas da Saúde em 13 h 51 m 11 s. No TOP 50 entraram os outros dois componentes da equipa: Hélder Melo (ACP) foi 49.º (20.º sénior) com 18 h 13 m 48 s e Filipe Afonso (ACP) o 50.º (21.º sénior) com 18 h 15 m 25 s. Uma prestação magnífica que confirma o estatuto do ACP entre a élite do trail nacional.

Gonçalo Carita 12.º no Nacional de Endurance
Filipe Afonso e Hélder Melo no Piódão à Partida (20 h de sexta, 23) do EstrelAçor
Filipe Afonso numa longa noite de prova (foto José Gonçalves)
A passagem pela Torre aconteceu pela madrugada para Hélder e Filipe
Gonçalo Carita e o ACP “voaram” na Serras da Estrela e do Açor

Casanova 3.º M55 em Fátima

“Nunca fiz uma prova com tanto barro e lama!” – assim se referiu António Casanova (ACP) à participação desta manhã no Trail Curto de Fátima em que foi 3.º M55 (e 50.º da Geral) com 2 h 54 m 20 s nos 16 Km Km do percurso. É o tímido regresso das competições, com novas normas sanitárias e sem público, que tanto animam a prática desportiva.

15/11 regressa o SMAT com Magusto

Esconder a cabeça na areia não é solução. Não somos avestruzes. A solução é reinventar a prática. Assim no dia 15 de novembro regressamos com mais uma aventura do TEJO Internacional São Mamede Adventure Trail. Medidas sanitárias extremas (participação por equipas de 2 ou 3 elementos com partidas desfasadas 1 minuto, percurso o mais natural possível, máscara e distanciamento social entre os elementos de um staff organizativo mínimo). Autonomia total (não haverá abastecimentos) e o “convívio” final restringe-se a um magusto com as castanhas já assadas a serem entregues em cartucho fechado cheio por uma única pessoa com luvas calçadas. Assustado com tantos cuidados, o COVID, a aparecer, fugirá ainda mais que os concorrentes. Se a orientação por GPS, a distância – cerca de 25 Km – e a tecnicidade do trail o não assustam inscreva-se antes que as 50 vagas que disponibilizamos fujam também elas. Não, não somos avestruzes e não combateremos o vírus escondendo-nos atrás do medo. Com inteligência e rigor vamos continuar a conseguir manter a nossa paixão pela prática desportiva bem ativa. Contamos consigo. Inscreva-se.

12.000 Km pela Saúde Mental

Montanhas ultrapassam-se em passo de corrida e/ou com uma cidadania ativa: Luís Pereira Amaro (foto de João Vaz)

São imensos os estudos que relacionam favoravelmente a atividade física e a saúde mental. Algo que é do senso comum e intuído por quem faz da corrida, da caminhada, do ciclismo, da dança, ou de qualquer outra atividade física ou desportiva uma prática regular. Também é sabido como o atribulado tempo em que vivemos, devido à pandemia e a outros fatores stressantes como o cada vez mais visível impacto das alterações climáticas, tem potenciado estados de ansiedade nas populações, quando não mesmo situações do foro da doença mental. Neste contexto prevenir e informar são ações de cidadania que se estimulam e aplaudem. Surgiu assim e a nível local o Grupo Saúde Mental – Ultrapassar a Montanha, administrado por 3 profissionais de saúde de Portalegre (Luís Pereira Amaro, Isabel Telo e Teresa Alegre) que em apenas um mês – foi criado em 11/9/2020 – já reúne 2300 membros e sobretudo muita energia positiva. A iniciativa que levou a cabo nos últimos dias tocou-nos particularmente. Mobilizar a população para a execução da atividade física e a sua partilha nas redes sociais como fator de promoção da mesma. Esta uma batalha que travamos, enquanto clube, há já 30 anos e daí que a nossa adesão tenha sido total. Terminou ontem – 10 de outubro, dia mundial da saúde mental – e o Luís Pereira Amaro já fez o balanço – extremamente positivo: 818 atividades e 12416 Km percorridos – da iniciativa. Deixamo-lo aqui hiperligado com o nosso voto de parabéns e o nosso agradecimento, enquanto cidadãos intervenientes na promoção da atividade desportiva. Bem hajam!

Filipe Afonso TOP100 no Nacional

Filipe Afonso 91.º no Campeonato Nacional de Trail 2020

Filipe Afonso (AC Portalegre / UTSM) classificou-se em 91.º e 49.º M20 no Campeonato Nacional de Trail terminado há momentos em Penacova. Correu os 32 Km D+2300 m do percurso em 4 h 01 m 45 s. O nosso lobo do Fundão foi o único da alcateia em prova já que Luís Semedo, o líder do ranking nacional, optou por não participar face ao atraso na preparação que a pandemia, por uma lado, e os compromissos profissionais, por outro, a isso o aconselharam. Parabéns ao Filipe pelo digno desempenho.