Paulino subiu a Estrela Quelhas subiu o Sicó

Emílio Paulino (ACP) classificou-se ontem em 37º lugar da Geral e 3º M60 na 38ª edição da Manteigas – Penhas Douradas correndo os 12 Km sempre a subir do percurso em 1 h 09 m 11 s. Um pouco a oeste, de novo na serra do Sicó, Filipe Afonso (ACP) conseguia a 35ª posição entre os 451 concorrentes que terminaram o Trail Longo de Conímbriga correndo os 25 Km em 2 h 46 m 41 s.

30 lobos e 17 pódios em Castelo de Vide

O ACP participou hoje com 30 corredores no I Trail de Castelo de Vide e, embora não tenham conseguido nenhuma vitória absoluta, não vieram da excelente prova que o Penhas Trail Team organizou de mãos a abanar. Conseguiram o 2º lugar por equipas no Longo (26 Km) e o 3º no Curto (15 Km). No evento, disputado sob condições atmosféricas típicas da altura do ano em que nos encontramos (Inverno), os nossos atletas conseguiram 15 pódios individuais por categoria etária e um 2º à Geral por José Fernandes (ACP) e um 3º por Almerinda Velez (ACP), ambos no Longo. Publicamos os resultados de todos:

Classificações dos lobos

JOSÉ FERNANDESM352126 Km2:29:43
LUÍS SEMEDOM2042151:15:19
HUGO SEQUEIRAM2084262:36:14
MARCO NABAISM4092262:40:24
LUÍS CRUZ RODRIGUESM45133151:24:18
JOSÉ MOISÉSM45233262:52:13
JOÃO CONDEM202410262:54:38
JOÃO FARINHAM202812262:56:13
ANTÓNIO CASANOVAM50322151:34:30
PEDRO TAVARESM45459263:12:08
PEDRO AZEITONAM355010151:38:50
LUÍS MAURÍCIOM50516151:39:35
MANUEL CEIAM55543151:40:36
ÓSCAR ROMEROM206216263:26:48
PEDRO CARMOM456314263:27:31
ANDRÉ TAVARESM356816263:35:22
PAULO RODRIGUESM50794263:44:47
JOSÉ VELEZM60811263:45:25
AMÉRICO REISM55914264:02:33
LUÍS SIMÃOM359119151:54:19
JOÃO CORREIAM551317152:15:57
GONÇALO BARBASM191548152:45:30

Classificações das lobas

ALMERINDA VELEZF553226 Km3:23:04
VITORINA MOURATOF5541151:45:59
DORA BICHOF4542263:23:04
RUTE FERREIRAF4052151:48:13
CARLA SEMEDOF4061263:30:00
ANA VINTÉMF2082263:44:47
ODETE BARBASF45122152:24:00
NAZARÉ CARMOF50447152:30:24

Resultados completos

Site da AADP

Álbum fotográfico ACP de Paula Maurício

Álbum fotográfico ACP de Joaquim Barbas

ACP vence Ultra do Sicó

O ACP – Atletismo Clube de Portalegre venceu colectivamente os 57 Km Ultra Trail de Conímbriga Terras do Sicó fechando a equipa com um 6º lugar individual o que lhe permitiu uma folgada vitória (13 pontos contra 28 da equipa 2ª classificada). Esta vitória alicerçou-se nos magníficos desempenhos individuais de Luís Semedo (2º e 1º sénior dos 355 concorrentes), Nuno Paiva (5º e 4º sénior), Gonçalo Carita (6º e 5º sénior), Marco Nabais (10º e 2º M40) e José Brandão (42º e 6º M45). Menos feliz no dia de hoje apenas José Reis que não terminou. Esta vitória junta-se à conseguida no Ultra Trilhos dos Reis e perspectiva uma óptima temporada para os atletas de Portalegre no Circuito Nacional Ultra de 2020, que foi definido como o objectivo desportivo colectivo da equipa na presente temporada.

Álbum fotográfico de Joaquim Barbas

Gonçalo Carita, Nuno Paiva e Luís Semedo 3 lobos TOP6

Bruno Neves faz o balanço da 1ª etapa do “adventure”

Iniciou-se no domingo o TAEJO Internacional São Mamede Adventure Trail e quisemos saber o balanço que o Director Técnico do mesmo, Bruno Neves, faz desta etapa inaugural dum evento de trail running que tem associado 3 grandes novidades: ser disputado por equipas, a orientação ser inteiramente por GPS e decorrer em autonomia total.

Como correu a primeira etapa?

A primeira etapa realizada a 23 de fevereiro percorreu os trilhos da Serra de São Mamede tendo como base de partida e chegada o excelente complexo do Centro Vicentino da Serra, faz nos pensar que afinal a ideia é acertada e sim vai ser o futuro no trail runnig.

Estiveram 14 equipas presentes foi bom para o inicio de um evento com características singulares?

Sabíamos de antemão pela experiência que temos que não iria ser fácil cativar as pessoas para este tipo de evento dada a sua singularidade e por significar dar um passo no desconhecido e na aventura, mas acho que isso aos poucos com a transmissão da experiência de cada participante vai mudar. A data da primeira etapa também não foi a melhor mas não havia outra, e esta data sabemos que retirou alguma afluência ao evento, mas de certa forma era preferível para que a organização limasse as arestas e pudesse entrar no terreno e resgatar caso as coisas corressem muito mal.

Que equipas estiveram presentes?

Estiveram 14 equipas presentes à partida com diversas características, uns mais rápidos e menos experientes na navegação por gps, outros experientes na navegação, equipas que pretendiam fazer o percurso juntas, equipas compostas por casais e uma equipa só de senhoras sem qualquer experiência em navegação, estavam reunidas as condições para o teste da primeira etapa tanto para as equipas como para nós.

O que tens a dizer do percurso dado que é para ser navegado?

O percurso é maioritariamente em trilhos, com uma dificuldade física e técnica média para que seja acessível a todos. Esta primeira etapa era algo exigente a nível físico e técnico por isso optamos por diminuir a distância de 30 km para 25 km de forma a equilibrar e assim será sempre a metodologia.  A nível da navegação também não apresentou grandes dificuldades para quem tem experiência na navegação; para os iniciantes teve algumas mas cada equipa conseguiu sempre resolver a dificuldade e encontrar o caminho certo sem haver qualquer penalização.

Como acompanharam o decurso da prova?

Após todas as equipas partirem (dado que partem de forma faseada consoante o seu Handicap), tínhamos planeado um ponto a meio do percurso para controlo e segurança e esperámos pelos atletas ansiosos pelo primeiro feedback que foi positivo. Verificámos que as equipas vinham bem mais juntas que numa prova normal visto que as partidas são faseadas o que faz com que o pelotão de atletas fique menos alongado.

Qual o balanço desta primeira etapa?

É feito um balanço positivo. Foi transmitido pelos participantes um feedback muito bom à sua participação, o que acreditamos que na próxima etapa será composta por mais equipas. Consideramos como pontos altos o ambiente vivido em todo o evento, a capacidade de navegação das equipas, a presença de duas equipas vindas de Lisboa e por último a organização técnica do ACP e dos seus associados.

O que podemos esperar das próximas etapas?

O mesmo ambiente, trilhos novos e aventura. O ambiente vivido durante a prova e no convívio final é essencial, durante a prova a corrida ou caminhada é diferente de uma prova de trail normal, aqui exige uma maior concentração e envolvência com a natureza de forma a ler o terreno e o percurso a fim de encontrar o caminho certo. As próximas duas etapas provavelmente vão exigir um pouco mais da navegação dado que o local (Serra Fria) é menos utilizado e conhecido pela maioria das equipas, mas isso é algo bom.

Perdeu o receio de participar? As inscrições para a 2ª etapa (Primavera) já abriram. Complete o quadro de 50 equipas – 2 ou 3 elementos – que o evento admite.

Álbum fotográfico de Paula Maurício.

O SMAT é de Organização simples mas exige Organização
As 14 equipas completaram os 25 Km quase sem enganos
Bruno Neves o mentor e DT do evento
Correr e visualizar o percurso no smartphone, relógio ou aparelho dedicado é obrigatório
A Organização está no terreno para o que for preciso
Organização e equipas verificam o desempenho

Velezes no pódio em Lagos

Férias de Carnaval para lobos significa férias desportivas. O casal José Velez / Almerinda Velez foram até ao Algarve e aproveitaram para participar nos 20 Km I Trail Ponta da Piedade, em Lagos. José Velez foi o 1º M60 e 109º da Geral com 2 h 30 m 56 se Almerinda Velez foi a 2ª F55 e 15ª feminina com 2 h 27 m 12 s. Créditos fotográficos: Almerinda (João Martins), José (Luís Barreto).

Nuno Rodrigues finalista em Sevilha

O triatleta Nuno Filipe Rodrigues participou no domingo na Maratona de Sevilha em representação do ACP conseguindo terminar a sua 8ª experiência nos 42.195 m em 4 h 32 m 47 s. Conta tudo no seu blog.

Gonçalo, Tiago e Cª 1ºs em Avis

O ACP – Atletismo Clube de Portalegre somou no sábado mais uma vitória no Circuito AADP de Corridas, na edição inaugural do Corta-Mato de Avis, que apresentou um circuito muito exigente mas também muito bem enquadrado na paisagem. Individualmente brilharam Gonçalo Matos (ACP) e Alice Raposo (ACP) vencedores juniores e campeões distritais, uma vez que a prova integrava o campeonato AADP da especialidade, inicialmente marcado para outra localidade e numa outra data. Tiago Valério (ACP) também esteve em grande plano conseguindo o 2º lugar da Geral masculina. Dora Bicho (ACP) voltou a comprovar o bom momento que atravessa conseguindo o 3º lugar na Geral Feminina. Ao todo os atletas ACP conseguiram 8 pódios e 4 nos distritais, menos porque neste Campeonato a velharada é colocada toda num único escalão. Curiosamente é neste escalão que se verifica o mais elevado nível desportivo, pois os seniores não teriam conseguido medalha (1º sénior masculino seria 4º e 1ª sénior feminina seria 5ª). Por equipas o destaque vai, para além da vitória Geral, para o título distrital em veteranos masculinos.

Resultados dos atletas ACP

ATLCATCMVAADPDISRES
TIAGO VALÉRIOM35226,5023:33
HÉLDER MELOM209
86,5027:51
EMÍLIO PAULINOM601106,5028:07
JOAQUIM BARBASM504136,5029:09
LUÍS CRUZ RODRIGUESM454146,5029:46
ANTÓNIO CASANOVAM505156,5029:47
MANUEL CEIAM551196,5030:19
DORA BICHOF45136,5033:21
HELENA CEIAF45246,5034:15
RUTE FERREIRAF40256,5037:56
GONÇALO MATOSM19115,2018:30
ALICE RAPOSOF19115,2032:39
DUARTE PINHEIROM15552,6010:13
MARIA BAPTISTAF15662,6012:59
SOFIA RODRIGUESF15772,6013:17
NUNO SANTANAM092SC0,5001:47
ANDRÉ PINHEIROM099SC0,502:31

Classificação coletiva

Resultados completos

Site da AADP
Partida da prova principal (foto de António Calhau)
Alice Raposo campeã júnior (foto de António Calhau)
Emílio Paulino – e Kim Almeida – (foto de António Calhau)
Joaquim Barbas (foto de António Calhau)
Duarte Pinheiro (foto de António Calhau)
Veteranos campeões distritais (foto de António Calhau)
Gonçalo Matos campeão júnior (foto de António Calhau)

Luís Semedo 3º em Poiares

Luís Semedo (ACP) voltou hoje à melhor condição ao alcançar a 3ª posição nos 35 Km do Poiares Trail, pontuável para o Circuito Nacional de Trail. Embora lhe pertença o maior destaque não foi o único dos 8 lobos presentes a brilhar já que Luís Rodrigues (ACP) foi 34º de 563 e o 3º M50 nos 19 Km e Dora Bicho (ACP) e Rute Ferreira (ACP) foram ambas 2ª nos 19 Km em F45 e F40, respectivamente, para além de dois excelentes TOP10 na Geral Feminina. Por equipas o ACP foi 10º na prova nacional, os 35 Km.

Resultados dos atletas ACP:

ATLCATGERESCDISRES
Luis SemedoM203335 Km3:34:38
Filipe AfonsoM208646355:07:05
Pedro AzeitonaM3511125355:21:56
Pedro TavaresM4513923355:35:40
Luis RodriguesM5034319 Km1:54:47
Doralícia BichoF4592192:26:26
Rute FerreiraF40102192:28:56
André TavaresM2022287192:37:36
Luís Rodrigues 3º M50
Dora Bicho 2ª F45
Rute Ferreira 2ª F40
Equipa ACP nos 35 Km (falta Luís Semedo)
Equipa ACP nos 19 Km
Luís Semedo voltou a bailar o corridinho para o pódio

Estreia auspiciosa do São Mamede Adventure Trail

14 equipas compareceram na 1ª de 4 jornadas do São Mamede Adventure Trail – disputada hoje a partir do Centro Vicentino da Serra em Portalegre e não se arrependeram. Com efeito este nóvel evento terá começado de forma incipiente mas as características do mesmo – disputado por equipas de 2 ou 3 elementos, com orientação exclusiva por GPS, em autonomia total e com partidas faseadas consoante a idade/género dos componentes – foi desmistificado e todas concluíram os exigentes 24 Km do traçado (D+1100 m) com os percursos avalizados e satisfeitas por uma experiência completamente diferente, que recomendam e repetirão já na 2ª jornada em 29 de março. O evento é organizado tecnicamente pelo ACP numa parceria com o Município de Portalegre e financiado pelo Programa INTERREG V-A Espanha – Portugal (POCTEC) 2014-2020, FEDER, no âmbito do Projeto 0068_REDTI_4_E. Para a história ficam os nomes dos participantes nesta 1ª edição que apresentamos a seguir e também o dos parceiros do ACP na ocasião, o Centro Vicentino da Serra que nos cedeu as instalações e nos serviu um excelente almoço, o da Delegação de Portalegre da Cruz Vermelha que felizmente não teve qualquer trabalho. Uma referência pessoal ao nosso camarada Bruno Neves que foi o mentor e é o director técnico do evento. Para a 2ª jornada (Porto da Espada, 29/3/2020) as inscrições abrem mo site dedicado do evento nas próximas horas. Limite máximo: 50 equipas das quais 14, as que participaram hoje, já têm lugar reservado.

Resultados completos

Álbum fotográfico

À Chegada os participantes aplaudiram unanimemente o evento!
Dupla Marco Nabais / Nuno Paiva foi a mais rápida da 1ª jornada
Dupla feminina: Mariana Leirinha e Maria Cabral fez um trajeto perfeito
João Lourenço, Maria Cotrim, Carla Domingues a 1ª equipa mista
ACP e amigos sempre na linha da frente no que toca a inovação