Lobos desafiam-se em ultras míticas

Vítor Cordeiro: 1º em Almourol e Sesimbra, DNF no UTSM
Vítor Cordeiro: 1º em Almourol e Sesimbra, DNF no UTSM

Vai ser um FDS de grandes emoções para os trail runners do ACP, que seguem enquanto equipa em 3º no Circuito nacional de Trail. Em dois eventos algo distantes, ambos míticos, vão desafiar-se ao limite. Pedra, muita pedra e calor, muito calor, serão os principais desafios que vão ter de enfrentar. No UTSF, Ultra Trail Serra da Freita (Merujal, Arouca), os Km serão 70 e o desnível positivo cerca de 4000 m, a que há que juntar a dificuldade de trilhos muito técnicos. Vítor Cordeiro, Hélder Melo (que já terminou o evento em 2012), Sérgio Carinhas e Luís Pinto são os lobos presentes. Na outra distância do evento, 17 Km, participarão Paula Matos, Filipa Gonçalves, Carla Carloto, Roberto Tomé e José Serra. A 600 Km de distância, em Navacerrada, Madrid, Fernando Alvez Barrero tenta de novo os 110 Km do GTP – Gran Trail Peñalara, onde no ano passado bateu o record ACP de mais tempo em competição non stop: 25 h 32 m 43 s. Dentro da estrada, à beira mar, João Farinha alinhará em Peniche entre milhares noutra prova mítica, os 15 Km Corrida das Fogueiras. A todos desejamos votos de sorte e muito divertimento e também de muita capacidade de sofrimento e de superação, bem necessária para conseguir terminar este tipo de desafios ou tão somente de alinhar à partida e de se preparar para eles. Como sempre cá viremos contar como tudo se passou. Sigam as actualizações que os próprios atletas tentarão colocar nas redes sociais.

Trail: ACP vai estar ON durante o verão

TRAILRUNNINGONVERAO2013

É mais uma iniciativa do ACP para este verão: 6 sessões públicas de trail running. Uma delas, o Portalegre by night City Trail, é a reformulação do conceito e da data já previamente anunciada, as restantes 5 são absoluta novidade. O Portalegre by night City Trail terá lugar às 20 h do dia 20 de setembro e não será competitivo no sentido normal do termo. Guardamos as novidades mais para diante mas no seu figurino básico será uma sessão de corrida em grupo – esperamos que seja um grande grupo – que percorrerá os principais monumentos da cidade, nomeadamente igrejas, subirá à serra da Penha, descerá ao Bonfim, subirá ao miradouro e descerá a estrada da serra. Reserve a data e fique atento aqui ao blogue e às páginas sociais do clube. Mas haverá mais. Vamos organizar 5 free trails na serra de São Mamede, aos domingos, pelas 7 h, que terão como aliciante a descoberta partilhada, com a equipa organizativa, de novos trilhos para edições futuras do UTSM. Para participar neles basta aparecer em condições de correr trail durante cerca de 4 h a cerca de 8 minutos o Km em média e em autonomia total, transportando consigo tudo o que necessitar para se alimentar, hidratar e curar em caso de pequeno acidente. Deve fazer-se acompanhar de telemóvel para ser recolhido por amigo ou familiar caso não aguente o ritmo fácil da alcateia. O ACP trail running vai estar ON durante todo o verão. Com calor tórrido ou com gelo no trail running não se liga a esses pormenores. Todas estas sessões são gratuitas e decorrerão no pressuposto da responsabilidade individual e do respeito por parte dos participantes. Assumem todos os riscos da participação – não há seguros de grupo – e respeitam escrupulosamente as indicações dos membros do clube responsáveis pelas mesmas. Tal como nos já famosos 12 on the trail to UTSM que organizámos em 2012 e 2013 o sucesso e a diversão e a comunhão de interesse genuíno pela corrida estão assegurados.

Vitorina 3ª na Reixida

Vitorina Mourato
Vitorina Mourato

Vitorina Mourato (F45) alcançou o 3º lugar absoluto – entre 63 atletas que terminaram – e a vitória na categoria etária no 4º Trilho Louco da Reixida disputado ontem de manhã na serras da Maunça e Senhora do Monte entre Fátima e Leiria. O duro trail de 20, 5 Km com um D+750 m foi ganho por Cristina Ponte em 2 h 06 m 09 s. A checa Stepanka Betkova foi 2ª com 2 h 11 m 57 s tendo Vitorina – que ocupou o 75º lugar da Geral entre os cerca de 400 atletas masculinos e femininos concorrentes – gasto 2 h 17 m 16 s. O outro lobo presente foi João Carlos Correia que foi 324º e tardou largas 3 h 22 m 26 s a alcançar a meta.

Resultados completos

Bruno Paixão venceu em Trujillo

Bruno Paixão continua a colecionar jamóns
Bruno Paixão continua a colecionar jamóns

Bruno Paixão venceu o XXX Cross de Trujillo (Espanha) no domingo, dia 15, correndo os 10 Km do duro circuito em 31 m 07 s. Foi secundado pelo extremeño Miguel Gamonal que terminou com 31 m 30 s. Desportivamente a prova foi ganha – em masculinos e em femininos – por uma dupla de marroquinos mas a Organização não os classificou devido a uma norma regulamentar que visa impedir o acesso aos prémios a concorrentes internacionais não locais. Aos atletas portugueses não se aplica esta norma motivo pelo qual Bruno continua a poder participar com regularidade nestes eventos. Bruno Paixão mostrava-se no final do evento algo agastado com o sucedido  o que não deixa de compreender-se pois a haver um preceito regulamentar que impede a participação o mesmo deve aplicar-se no momento adequado não permitindo a participação de um determinado concorrente por não ser regulamentarmente elegível.

Trail Vila de Rei

Filipa e Ângela rainhas em Vila de Rei
Filipa e Ângela rainhas em Vila de Rei

A  participação não é numerosa – 36 concorrentes no conjunto das 4 distâncias – mas os 4 lobos presentes no evento de 15 de junho  gostaram e aconselham. Participaram todos nos 20 Km e obtiveram os seguintes resultados:

20 K Vila de Rei Trail Run – Prova da série Oh! Meu Deus!

1ª Ângela Mendes (AC Portalegre / UTSM) 3 h 37 m

1ª Filipa Gonçalves (AC Portalegre / UTSM) 3 h 37 m

4º Bruno Carrilho (AC Portalegre / UTSM) 2 h 40 m

6º José Serra (AC Portalegre / UTSM) 3 h 37 m 

Resultados completos

 

 

Festa 2013

DSC07371Se a participação em eventos (preferimos este termo ao de competição) constitui a atividade principal do ACP a nossa dinâmica não se esgota aí. Para além da organização dos eventos 24 h a Correr, UTSM e on the trail to UTSM são muitos os momentos de convívio entre os elementos da equipa. Um deles, a festa de junho na quinta dos sogros do Fernando, em Alegrete, tornou-se mítico entre a alcateia. Num ambiente recatado e descontraído, num cenário natural magnífico com vistas para o castelo de Alegrete, ao longo de todo o dia fala-se e brinca-se com tudo. Come-se, bebe-se, canta-se, dança-se, fala-se, ri-se de manhã à noite. É uma festa privada mas num grupo sem segredos tudo o que fazemos pode ser público. Fica pois a hiperligação para o Álbum fotográfico e para alguns pequenitos filmes não editados no ACP TV que servirão essencialmente para mais tarde recordarmos.